ULTRAMARATONAS – ALGUMAS SUGESTÕES DO CALENDÁRIO NACIONAL E INTERNACIONAL

Publicado na Edição nº 27 do jornal Sprint Final.

1. ULTRAMARATONA DE 24H DE CAMPINAS
Nos dias 27 e 28 de novembro ocorrerá a 1º Ultramarathon 24 horas Campinas Run, no Parque Taquaral também conhecido por Parque Portugal. É uma das mais importantes áreas de lazer da cidade com uma grande variedade de espaços recreativos e culturais, e com uma grande área verde que circunda a Lagoa Isaura de Lima que tem uma réplica da Caravela Anunciação, que trouxe Pedro Álvares Cabral às terras brasileiras.
Serão 100 atletas correndo individualmente e mais 60 correndo em equipes de revezamento. Chama atenção que as inscrições foram abertas e nos primeiros dias já estavam encerradas, o que comprova que esta modalidade está crescendo muito no país e temos poucas provas disponíveis. A organização da prova é do Ultramaratonista Fernando Nogueira sempre presente nas competições brasileiras.

2. BRASIL 135 ou BR 135
Com uma distância de 135 Milhas (217 Km) a serem percorridos em até 48 horas a BR 135 Ultra é considerada a prova mais difícil do Brasil. Toda realizada nas montanhas da Serra da Mantiqueira no estado de Minas Gerais, esta prova criada pelo Ultramaratonista Mario Lacerda em 2005, que diz “ a prova acontece no trecho de maior dificuldade do Caminho da Fé. O Caminho da Fé é o berço dessa corrida. A BR 135 Ultra nasceu inspirada em conceito e em espírito pela Ultramaratona Badwater, no Vale da Morte, USA”.
Esta prova abre o calendário brasileiro, ocorrendo em 2011 nos dias 21 e 22 de janeiro.
A BR 135 Ultra é extremamente difícil porque é toda realizada nas montanhas da Serra da Mantiquiera, e apenas 20 dos 217 km de toda a corrida são planos. O atleta ao longo da prova “sobe e desce” um Monte Everest, com um total de mais de 10 Km de subida e aproximadamente 9 km de descida acumuladas.
Esta prova tem um processo de seleção muito difícil pois são somente 80 vagas e parte delas ficam reservadas para quem já correu em anos anteriores, seja individualmente ou duplas e trios.
O currículo esportivo dos interessados são examinados por uma banca de jurados formado por atletas ultramaratonistas. É necessário comprovar o cumprimento de alguns requisitos como ter concluído no mínimo três ultras de 24h com distâncias superiores a 130km ou ter uma com mais de 160 km.
Até o ano passado, 2010, o tempo máximo de prova era de 60h e este ano para se adaptar as modificações na Badwater reduziu para 48h, aumentado desta forma a dificuldade da prova. Correr 217 km em montanhas com subidas e descidas em todo percurso e concluir em menos de 48h é um desafio e tanto.
* Após a edição do jornal mudou o regulamento, retornando para 60h o tempo máximo da competição.
A prova é muito prestigiada por atletas de outros países pois ela qualifica para a inscrição da Ultramaratona Badwater nos EUA.

3. BADWATER ULTRAMARATHON
A Badwater Ultramarathon é o que se chama verdadeiro “desafio dos campeões”, já que seleciona em torno de 100 dos melhores corredores do mundo num clima totalmente seco. São 135 milhas (217 km) continuamente do Vale da Morte para o Monte Whitney – Califórnia, em temperaturas de até 130ºF (55ºC). É a Ultramaratona mais exigente e extrema oferecida em qualquer lugar no planeta.
A largada é no Vale de Morte, a mais baixa elevação no Hemisfério Ocidental a 85m abaixo do nível do mar. A Ultramaratona termina no Monte Portais de Whitney a 2.533m de altitude, ponto mais alto dos EUA. O percurso da Badwater 3.962m de ascensão vertical e 1.433m descida cumulativa. A partir de 2011 a prova teve seu tempo máximo reduzido de 60 para 48h.
Uma iniciativa da empresa americana AdventureCorps, promotora da corrida Badwater 135 no Deserto do Vale da Morte na Califórnia, que é dirigida por Chris Kostman, é a Copa do Mundo de corridas em ambientes de máxima dificuldade, considerada a série mais difícil do planeta formada pelas provas:  Br 135 – Corrida nas Montanhas (Brasil), Badwater – Corrida no Deserto (EUA) e a Arrowhead – Corrida no Gelo (Minnesota EUA).
A Badwater ficou famosa nos livros de Dean Karnazes onde ele relata as dificuldades que encontrou e que fizeram o super atleta desistir da competição no ano de 1995. Depois disso ele concluiu a prova em oito oportunidades tendo sido campeão em 2004 com 27h 22min.
Em 2000 o campeão foi Anatoli Kruglikov, com 25h09min, russo que recentemente correu as 24h em esteira em Porto Alegre.
Valmir Nunes, outro que esteve nas 24h de esteira, foi o campeão em 2007 e recordista da prova até hoje com 22h51min.
Outra curiosidade da prova é a atleta feminina Pamela Reed campeã geral da prova em dois anos consecutivos: 2002 e 2003.
Nas duas primeiras provas já estou com a inscrição garantida, a terceira só saberemos em fevereiro de 2011.

Anúncios

Uma resposta para “ULTRAMARATONAS – ALGUMAS SUGESTÕES DO CALENDÁRIO NACIONAL E INTERNACIONAL

  1. mariano moraes

    ola pessoal gostaria que visitassem nosso blog e se quiserem pode divulgar em 2011 estaremos realizando o 4 evento entre la e confira como foi 2010 http://www.revezaracingadventure.blogspot.com obrigado boa noite

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s