Corrida leve pode fortalecer pulmão com aumento no número de alvéolos diz Journal of Anatomy

COMBATE À ASMA
De acordo com cientistas brasileiros, correr, mais do que melhorar a circulação do sangue, deixa ratos de laboratório com “superpulmões’’. A pesquisa, publicada no Journal of Anatomy, abre espaço para estudar exatamente como a atividade física pode ajudar quem tem doenças respiratórias como a asma ou o enfisema.
– Talvez possa ser útil até contra outras doenças, como a rinite crônica – diz Antonio Augusto Coppi, veterinário da Universidade de São Paulo (USP).
Um dos autores do estudo, Coppi sofre com rinite:
– Já percebi que, quando corro, mesmo que pouco, sinto alívio imediato da congestão nasal e paro de espirrar. Nossa descoberta pode contribuir para explicar como isso acontece.
Os ratos foram submetidos a um exercício relativamente modesto: tinham de correr uma hora por dia, cinco dias por semana – a ideia era que fosse escolhido um nível de atividade física que humanos pudessem fazer. Além disso, os exercícios duraram apenas 10 semanas. Os animais eram, portanto, atletas iniciantes, feito humanos no Ano-Novo, convictos até março com a ideia de que agora finalmente vão largar o sedentarismo.
Mesmo com essas limitações, o número de alvéolos nos pulmões cresceu quase 40%. Os alvéolos são estruturas que permitem que o corpo troque gás carbônico por oxigênio – são como tijolos que constituem o pulmão. Quanto mais alvéolos, portanto, mais fácil a respiração, e mais oxigênio circulando no corpo, mesmo quando o indivíduo não está praticando algum exercício.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s